27 de abr de 2012

Highway to hell - ACDC (Riff e Solo) / Aluno Lucas da Mota Jafelice

Angus Young



Angus McKinnon Young (31 de Março de 1955, em GlasgowEscócia) é um guitarrista, músico e um dos fundadores da banda de rock n'roll e heavy metal, AC/DC. Apesar de ser escocês, é naturalizado australiano, possuindo dupla nacionalidade. No ano de 2003, foi introduzido juntamente comMalcolm YoungBrian Johnson e outros membros do AC/DC no Hall da Fama do Rock n'Roll. É conhecido no mundo inteiro por sua performance nos palcos durante shows, seu tradicional uniforme escolar, que acabou virando símbolo da banda e por realizar a popular 'Duckwalk', dança inventada pela lenda músical, Chuck Berry. No ano de 2003, esteve presente na lista dos 100 melhores guitarristas de todos os tempos, ficando na 96º colocação. Um ano mais tarde, foi considerado o 24º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana Rolling Stone.[1]Sua guitarra elétrica predileta é a Gibson SG que conseguiu na Austrália e usa há mais de 30 anos de carreiras. Um dos maiores guitarristas da história do Rock 'n Roll e considerado pela grande maioria o maior riffer de todos os tempos. É autor de célebres riffs de guitarra, como Back in BlackHighway to HellRiff Raff,Black IceLet There Be RockHells BellsRock 'N Roll TrainThunderstruckShoot to Thrill, e entre outros.

Biografia

Angus Young nasceu em Cranhill, Glasgow. É o mais novo de uma família de sete irmãos, filho de William (1911-1985) e Margaret Young (1913-1988), sempre foi apaixonado pela música, principalmente pelo rock n'roll, ainda mais quando seus irmãos mais velhos Malcolm e George Young pensavam em formar bandas. Com isso, Angus começou a tocar violão quando tinha apenas 7 anos de idade. Aos 15 anos de idade, decidiu abandonar os estudos.[2] Em 1963, aos 8 anos, se mudou com sua família para viver na cidade de Sydney, uma das mais populosas da Austrália. Seu vizinho tinha um violão e Angus costumava tocar sempre que o visitava. Seu primeiro violão, no entanto, foi um banjo que pertencia à sua família, em que ele mudou a afinação. Depois, passou para a guitarra, quando ganhou uma Gibson SG. Segundo pessoas que conviviam com o músico, ele era tão viciado no instrumento que por onde ia, era acompanhado dele. Antes de formar o AC/DC com seu irmão, Malcolm Young, Angus tocou num grupo chamado Kantuckee, e que a banda tinha como formação o Bob McGlynn (Vocal), Jon Stevens (Baixo) e o próprio na guitarra, mas acabou fazendo pouco sucesso e sem futuro. Foi a primeira banda a gravar uma fita demo para Stevie Wrights, classicamente conhecido como "Evie", num pedido de George Young. A banda cresceu e mudou o nome para Tantrum, com outro vocal, Mark Sneddon.
AC/DC
Juntamente com Malcolm, Angus formou o AC/DC no ano de 1973. Embora muitos pouco acreditem, o nome AC/DC foi inventado por Malcolm Young que viu as iniciais na máquina de costura de sua irmã, Margaret Young. AC/DC significa Corrente Alternada/Corrente Contínua. A primeira formação incluia Angus como guitarra solo, Malcolm como guitarra rítmica, Colin Burgess na bateria, Larry Van Kriedt no baixo e Dave Evans nos vocais. A primeira música da banda chamou-se "Can I Sit Next to You Girl", gravada no ano de 1973. Um mês após a gravação, Dave Evans se retirou da banda a pedido dos colegas para dar espaço a Bon Scott.
Após tocar com a banda por um tempo, Angus desenvolveu a imagem de Schoolboy (Garoto da escola). Antes de ter a imagem de Schoolboy, Angus tentou outras imagens como Spider-Man, Zorro, Gorilla e uma paródia do Super Man, nomeado de Super-Ang. A imagem de Schoolboy veio a ser uma marca registrada de Angus Young. O uniforme original foi retirado de sua escola secundária, Ashfield Boys High School, em Sydney. Há rumores de que ele não tinha tempo de trocar sua roupa antes de ir para os shows. Sua irmã Margaret sugeriu que ele vestisse o uniforme da escola, após Malcolm ter dito que cada membro da banda teria que ter uma vestimenta. Isso pode parecer irônico mas Angus não gostava muito de ir a escola. Eventos Recentes
Angus prefere manter sua vida privada fora da mídia. Atualmente mora em Sydney, Austrália, e também tem uma residência em Aalten, Holanda (por ele ter uma casa na Holanda, ele está numa lista das 500 pessoas mais ricas desse país). É fato também que se casou com sua esposa Ellen em 1980 pouco depois da morte de Bon Scott.
Em 24 de Agosto de 2006, Angus recebeu "Kerrang! Magazine's Legend Award", do editor Paul Brannigan. Paul Brannigan considerou AC/DC como uma das bandas mais importantes da história do Rock. E Angus Young também já foi coroado como maior ícone do rock por uma revista inglesa.
Equipamentos de Angus Young
Guitarras Angus usa a Gibson SG de vários modelos. É muito raro vê-lo com outro modelo de guitarra. De todos os modos, ele tem SGs e uma ES335s. Quando ele tocou "Rock Me Baby" com osRolling Stones ele usou uma Gibson ES-335, usada pelo Keith Richards, essa é uma das poucas vezes que o vemos sem sua Gibson SG. Angus tem uma Gibson SG lendária de 1968, com os captadores T Tops. Outra Gibson SG é a de 1964 que ele usou para gravar o álbum Ballbreaker,tem Captadores patenteados. Todas essas tem captadores Alnico 5 de high output com matched coils. Angus usa encordoamentos Ernie Ball há aproximadamente 40 anos.
Amplificadores:
Angus usou Marshalls: JTM45s, JTM50s, JMP50s e Superleads. Seu amplificador principal é o JTM45, Costuma usá-lo ao vivo e em estúdio. Quando Young toca ao vivo, ele o usa através de uma caixa de isolação que ficar sob o palco e alimenta diretamente o sistema de PA. No estúdio, Angus usa frequentemente 100w Marshall Plexi para riffs e um pequeno Plexi (jmp50, jtm50, ou jtm45) para solos. Sempre usou caixas Marshall 4x12 (modelo 1982 e de 1960) com Celestion G12H 30 watts (nas velhas gravações), Vintage 30s (nas novas gravações) e G12M 25 watts (em solos/overdubs on newer recordings). Ao vivo Angus disse para a Marshall que também usa o cabeçote de 1987 x 50 watts.
Outros
O jeito energético de tocar de Angus foi influenciado por outros jovens guitarristas. Muitos dizem que a respeito de ser um grande fã de Chuck Berry, Angus "Plagiou" o famoso 'passo' do seu ídolo, no qual efetua batidas com o calcanhar do pé no chão, enquanto saltita com o outro. Seu trabalho com o AC/DC influênciou várias bandas, como principalmente a Def Leppard, até novos artistas como Ket And You and I (como fica exemplificado pela primeira música do quinto álbum desse artista: Ket and You and I). Angus cita como suas influências, Chuck Berry, Muddy Waters entre outros guitarristas de Rock/Blues. Angus e seu irmão Malcolm compõem atualmente todas as músicas do AC/DC. Angus admite ter um pouco de ajuda de seu irmão Malcolm em alguns solos como: Back in Black e Hells Bells. Após AC/DC e principalmente o próprio Angus ter sofrido uma forte pressão da crítica por vários anos, que alegava que Angus e suas músicas do AC/DC tinham satanismo incluído. Após muito tempo sofrendo essas críticas, Angus não parou de fazer suas músicas com o mesmo tema, continuando com forte pressão, mesmo após ter falado abertamente que eraCatólico. "Não achei que muitas pessoas iam fazer alarme por músicas assim, não sou pregador de qualquer religião ocultista e muito menos do Satanismo"
Em todas as listas sobre melhores guitarristas da história, Angus Young aparece entre os 10 primeiros, é considerado o melhor riffer de todos os tempos, seus riffs e solos pesados, massivos e extremamente rápidos o tornaram um dos melhores guitarristas da história.

Discografia

Álbuns de estúdio


23 de abr de 2012

Stevie Ray Vaughan - Vida e Obra



Vida e Carreira

No início de sua carreira Vaughan fazia apresentações na banda de seu irmão Jimmie Vaughan, a princípio tocando o contra-baixo, apenas para ter a oportunidade de tocar em uma banda, que era seu desejo na época. Com a experiência adquirida e de agora em diante assumindo a guitarra definitivamente e após tocar em uma série de bandas, Vaughan formou o conjunto de bluesCountry e rock chamado Double Trouble com o bateristaChris Layton e o baixista Jackie Newhouse no final dos anos 70. Tommy Shannon substituiu Newhouse em 1981. No início conhecido apenas localmente, logo Vaughan atraiu a atenção de David Bowie e Jackson Browne, gravando em álbuns de ambos. O primeiro contato de Bowie com Vaughan havia sido no Montreux Jazz Festival. Bowie lançou Vaughan em seu álbum "Let's Dance" na canção com o mesmo nome e também na canção "China Girl".
O álbum de estréia do Stevie Ray Vaughan & Double Trouble foi lançado em 1983. O aclamado pela crítica, Texas Flood (Produzido por John Hammond) lançou o sucesso top 20 "Pride and Joy" e vendeu bem tanto nos círculos de blues como de rock. Os álbuns seguintes, "Couldn't Stand the Weather" (1984) e "Soul to Soul" (1985), vivenciaram quase o mesmo sucesso dos discos anteriores. O vício em drogas e o alcoolismo levaram Vaughan a ter um colapso durante sua turnê em 1986. Passou por um processo de reabilitação na Georgia um ano mais tarde. Após seu retorno, Vaughan gravou "In Step" (1989), outro disco aclamado pela crítica que ganhou um Grammy pela melhor gravação de Blues Rock.
Foi considerado o 12º melhor guitarrista do mundo pela revista norte-americana Rolling Stone.[1]


Influências musicais e estilo

O estilo musical de Vaughan tocar blues e southern rock era fortemente influenciado por Albert King, que se auto-proclamou "padrinho" de Stevie, e por outros músicos de blues como Otis Rush andBuddy Guy. Stevie é reconhecido por seu som de guitarra característico, que em parte provinha do uso de cordas de guitarra espessas, pesadas, calibre .013 e também da afinação meio tom abaixo do normal em (Eb) mi bemol. O som e o estilo de Vaughan tocar, que freqüentemente mescla partes de guitarra solo com guitarra rítmica, também traz freqüentes comparações com Jimi Hendrix; Vaughan gravou várias canções de Hendrix em seus álbuns de estúdio e ao vivo, como "Little Wing", "Voodoo Child (Slight Return)" e "Third Stone from the Sun". Ele também era fortemente influenciado por Freddie King, outro grande músico texano, pricipalmente pelo tom e ataque. O pesado vibrato de King pode ser claramente ouvido no estilo de Vaughan. Outra influência no estilo foiAlbert Collins. Sua técnica da mão direita. Em Texas Flood, grande sucesso e estilo marcante de SRV, notoriamente foi infuenciado por Larry Davis (1958 original Texas Flood)


Morte acidental

O retorno de Vaughan foi tragicamente interrompido quando, na manhã do dia 27 de agosto de 1990, ele morreu em um acidente de helicóptero próximo a East Troy, Wisconsin. SRV seguia para uma apresentação no Alpine Valley Music Theater, onde na tarde anterior se apresentara junto com Robert CrayBuddy GuyEric Clapton e seu irmão mais velho Jimmie Vaughan. Quatro helicópteros estavam a disposição dos músicos, e Stevie encontrou um lugar vazio em um helicóptero com alguns membros da equipe de Clapton, e decidiu embarcar. Em conseqüencia do céu extremamente nublado e da forte névoa, o helicóptero de Stevie virou para o lado errado e foi de encontro com uma pista artificial de ski. Não houve sobreviventes, e o Rock perdera um dos seus maiores expoentes. Stevie Ray Vaughan está enterrado no Laurel Land Memorial Park,em Dallas, no Texas.


Equipamentos


Guitarras

Sua guitarra principal era uma Fender Stratocaster, que ele apelidou de "Number One". A guitarra era composta por um corpo em alder, provavelmente fabricado entre o final da década de 50 e o início da década de 60. O braço era de maple com escala em rosewood (original da guitarra). Os captadores que equipavam esta guitarra datavam de 1959.


Cordas e Palhetas

O calibre de suas cordas geralmente eram: .013, .015, .019, .028, .038, .058. De vez em quando ele usava uma corda um pouco mais leve no E Maior como uma .012 ou .011. Ele sempre afinava meio tom abaixo.
Suas palhetas eram Fender Mediums, tocadas de lado com borda arredondada.


Amplificadores

Stevie usava uma combinação de amplificadores, todos ligados ao mesmo tempo
  • Dois Fender Super Reverbs "Blackface"
  • Cabeçote Dumble Steel String Singer de 150 Watts com caixas acústicas Dumble 4x12"
  • Cabeçote Marshall Major de 200 Watts com caixas acústicas Dumble 4x12"
  • Dois Fender Vibroverb "Blackface", Com um falante de 15", ligado a uma caixa acústica Fender Vibratone com falante interno rotativo do tipo "Leslie"
Todos seus amplificadores tinham seus falantes trocados por falantes Electro-Voice.


Pedais

Ele sempre usou um Ibanez Tube Screamer, começando com o primeiro modelo 808, passando pelo modelo TS-9 e TS-10 Classic.
  • wah-wahs Vintage Vox '60's
  • Fuzz Face Vintage Dallas-Arbiter
  • Tycobrahe Octavia '60's


Discografia


Discos

  1. Texas Flood (1983)
  2. Couldn't Stand the Weather (1984)
  3. Soul to Soul (1985)
  4. Live Alive (Ao vivo em 1986)
  5. In Step (1989)
  6. Family Style (Com seu irmão Jimmie Vaughan, como "The Vaughan Brothers", em 1990)
  7. Last Farewell (Gravado durante a sua última turnê nos Estados Unidos (1990)


Gravações com Lançamentos Póstumos

  1. The Sky Is Crying (1991)
  2. In the Beginning - 1992 ( gravado em 1980 )
  3. Live At Carnegie Hall - 1997 ( gravado em 1984 )
  4. Albert King With Stevie Ray Vaughan – In Session - 1999 ( gravado em 1983 )
  5. Solos, Sessions & Encores (2007)


Compilações

  1. Greatest Hits (1995)
  2. The Essential Stevie Ray Vaughan and Double Trouble (1995)
  3. Crossfire - Salute to Stevie Ray Vaughan(1996)
  4. The Real Deal: Greatest Hits Volume 2 (1999)
  5. Blues at Sunrise (2000)
  6. SRV (Caixa com gravações antigas, raridades, hits, material ao vivo) (2000)
  7. Live At Montreux 1982&1985 (2001)
  8. Martin Scorsese Presents The Blues - Stevie Ray Vaughan (2003)

Wonderwall - Oasis / Aluna Mayla Shimaru

20 de abr de 2012

The Avenger - RnL & Jordan Rudess (Dream Theater)

Musica, tecnologia e muito bom gosto!



Keyboards and SampleWiz: Jordan Rudess
Vocals: Ray Livnat
Keyboards: Eyal Amir
Drums: Doron Giat
Guitar: Alon Tamir
Bass: Danny Shnaiderman

19 de abr de 2012

Riffs do Rock - 8 / Iron Maiden (Rock Riffs)


Precisa de Palhetas? Fabrique a sua!

O novo Pickmaster Plectrum Punch permite produzir palhetas personalizadas de qualquer cartão ou plástico, sempre que você precisar de uma palheta, mas agora você não precisa mais procurar ou lembrar onde estão as suas palhetas.
O Pickmaster Plectrum Punch funciona exatamente da mesma forma que um perfurador padrão, use cartões de banco, cartões de presente, tampas da caixa, na verdade, qualquer plástico fino que você possa encontrar.
Dimensões do corte.
Altura – 3cm
Largura – 2,5 centímetros
Pickmaster Plectrum Punch custa lá fora £19.95
Pode ser encontrado na www.prezzybox.com



Jimmy Page


Sir James Patrick PageMBE, conhecido como Jimmy Page (Heston9 de janeiro de 1944), é um lendário guitarrista inglês, conhecido como um dosguitarristas que mais influenciaram o rock 'n' roll. Foi membro fundador de uma das bandas mais importantes do gênero, Led Zeppelin, e antes disso, pertenceu aos Yardbirds de 1966 até 1968. Jimmy Page é frequentemente citado e considerado por muitos um dos maiores guitarristas de todos os tempos, estando classificado em sexto lugar em uma lista dos melhores guitarristas pela revista Time, ficou em segundo lugar na lista Gibson e em terceiro lugar na lista dos 100 maiores guitarristas da história pela revista Rolling Stone.[1] Page, que tocou nos Yardbirds, juntamente com Jeff Beck eEric Clapton, foi um dos primeiros guitarristas a popularizar o uso da distorção e 'feedback' eletrônicos com a fuzzbox de Roger Mayer. Possui uma música muito intensa, com célebres riffs como o de Whole Lotta Love, e poderosos solos como o da famosa Stairway to Heaven.

Biografia

Page nasceu num subúrbio do norte de LondresHeston, em Middlesex. Seu pai era um gerente industrial e sua mãe, secretária pessoal de um médico.
Jimmy Page começou a aprender a tocar guitarra quando tinha 12 anos. As suas primeiras influências foram os guitarristas de rockabillyScotty Moore eJames Burton, que tinham tocado ambos em gravações de Elvis Presley, e Johnny Day que tocou guitarra com os Everly Brothers. A canção de Presley “Baby Let´s Play House" era uma das suas favoritas. As preferências musicais de Jimmy, abrangiam também o folk acústico de Bert Jansch e John Renbourn, os sons do blues de Elmore James e B.B. King e o skiffle britânico. No final de 2006 foi condecorado pela rainha Elizabeth II com o título de Sir.


Início da carreira

Aos 14 anos, Page entrou no concurso para descoberta de talentos da ITV, “Search for Stars”. Após deixar a escola, tinha o objetivo de trabalhar como assistente de laboratório, mas o seu amor pela guitarra e pela música obrigou-o a mudar de caminho. Neil Christian do The Crusaders, convidou-o para se juntar à banda, o que lhe trouxe a sua primeira experiência de digressões, e onde entrou pela primeira vez em um estúdio para a gravação de um single, “The Road to Love”.
Enquanto estudante, Page tocou muitas vezes no Marquee com bandas como: Cyril Davis All StarsAlexis Korner’s Blues Incorporated e com os guitarristas Jeff Beck e Eric Clapton. Uma noite foi visto por John Gibb dos Silhouettes, que lhe pediu para ajudar gravar uns singles para a EMI, "The Worrying Kid" e "Bald Headed Woman", mas só após ter recebido um convite de Mike Leander da Decca Records, é que Page começou a ter trabalho certo como músico de estúdio. A sua primeira gravação para esta editora, o single de “Jet Harris & Tony Meehan”, “Diamonds", chegou a Nº 1 de vendas nas tabelas de 1963.


Como músico de estúdio

Page tornou-se conhecido por tocar uma guitarra double-necked Gibson
Depois de fazer alguns trabalhos com Micky Finn, e Carter Lewis and The Southerners Page dedicou-se por completo ao trabalho de estúdio, incluindo “Twist and Shout” de “Brian Poole and The Tremeloes”, “Just like Eddie” dos “Heinz" e em 1964, “Heart of stone” dos Rolling Stones", “As tears go by” de Marianne Faithfull, “Tobacco road” dos “The Nashville Teens”, “The crying game” de “Dave Berry", e “Shout”, de “Lulu”. Sob os auspícios do produtor Shel Talmy, Page gravou “You really got me” dos Kinks, (embora houvesse uma disputa sobre quem teria tocado “guitarra solo”, se Page ou Ray Davies); gravou as partes de guitarra de “Baby please don’t go” dos Them e o solo de guitarra no primeiro single dos Who, “I can’t explain”, embora neste caso também exista um desacordo sobre a utilização ou não dessa gravação. Em 1965, Page foi contratado pelo empresário dos ‘Rolling Stones’, Andrew Loog Oldham, o que lhe deu acesso a tocar em faixas deJohn MayallNico e Eric Clapton. Page também fez uma parceria breve com a sua namorada da altura, Jackie DeShannon. Estima-se que Jimmy Page tenha participado em 60% da música rock gravada em Inglaterra entre 1963 e 1966.
Após ter sido convidado a substituir Eric Clapton nos Yardbirds em Março de 1965, Page declinou a oferta e sugeriu o seu amigo Jeff Beck. Em Maio de 1966, o baterista Keith Moon, o baixista John Paul Jones, o teclista Nicky HopkinsJeff Beck e Page gravaram "Beck’s bolero". A experiência deu a Page a ideia de formar uma banda com John Entwistle no baixo (em vez de Jones), porém a falta de um vocalista de qualidade e problemas contratuais mandaram o projecto abaixo como um “zeppelin de chumbo" (led). Passado pouco tempo foi oferecida outra vez a Page a oportunidade de se juntar aosYardbirds e começou por tocar guitarra baixo com o grupo após a partida de Paul Samwell-Smith, até que Chris Dreja se moveu para o baixo, passando Page a dividir a guitarra com Jeff Beck. O potencial musical da formação entretanto afundava-se devido aos conflitos interpessoais causados pelas constantes digressões e à falta de sucesso comercial.


A formação do Led Zeppelin

O símbolo de Page do álbum Led Zeppelin IV
Apesar da partida de Keith Relf e Jim McCarty em 1968, Page preferiu continuar com o grupo com uma formação nova e com o nome, The New Yardbirds. Após uma mão cheia de espectáculos realizados na sua primeira digressão, os “New Yardbirds” mudaram o nome para Led Zeppelin.
As experiências passadas por Page em estúdio com os Yardbirds foram críticas para o sucesso dos Led Zeppelin na década de 1970. Como produtor, compositor e guitarrista para a banda, Page era uma das maiores forças do rock nessa época, com sua guitarra Gibson Les Paul e amplificadores Marshall. O uso de diversas técnicas, tanto a tocar a guitarra como em gravação fizeram dos Led Zeppelin um protótipo para as futuras bandas rock, em especial para o chamado Hard Rock. Page se tornou especialmente conhecido por tocar sua Les Paul com um arco de violino, o que acabou entrando para o folclore do Rock.
O solo que Jimmy Page toca na canção "Stairway to Heaven" é considerado por muitos o melhor solo de guitarra de todos os tempos.


Pós Led Zeppelin

Page em 2008
Após a separação dos integrantes da banda Led Zeppelin, em 1980, Page tentou dar forma a um super grupo com ex membros dos Yes que se chamaria XYZmas que não deu em nada. Em 1982, foi convidado pelo realizador Michael Winner para gravar a trilha sonora do filme Death wish III. Page fez um retorno bem sucedido aos palcos com a série de concertos de caridade “ARMS Charity” em 1983. Page juntou-se a RoyHarper para a gravação de um álbum e digressão. Em 1984, gravou com Robert Plant “In the guise of The Honeydrippers”. Vários outros projectos se seguíram como The Firm, com Paul Rodgers, trabalho de estúdio para Graham NashBox of Frogs, e Robert Plant, um álbum a solo Outrider, uma colaboração com David Coverdale em Coverdale Page, e um álbum ao vivo dos Black Crowes.
Em 1994, Page reúne-se com Robert Plant para o penúltimo MTV "Unplugged". O especial de 90 minutos chamado "UnLedded" foi premiado com as mais altas audiências da história da MTV. A trilha sonora desse concerto seria editada em 1995 como No quarter. Depois de uma digressão altamente bem sucedida em1995 para a divulgação de “No quarter”, Page e Plant gravaram Walking into Clarksdale em 1998, o primeiro CD completo juntos desde 1979. Page foi um membro dos Led Zeppelin que deixou sempre aberta a opção para uma reunião do grupo.
Desde 1990, Jimmy Page envolveu-se em vários concertos de caridade e trabalhos afins, particularmente em The action for Brazil’s children trust (ABC Trust), fundado pela sua esposa Jimena Gomez-Paratcha em 1998Jimmy Page foi homenageado pela banda brasileira cover de Led Zeppelin, Led Brazil, como forma de agradecimento pela colaboração do guitarrista com a causa das crianças de rua, auxiliado pela Task Brazil. Em 2008 participou do documentário A todo volume [It Might Get Loud], do diretor Davis Guggenheim, ao lado do The Edge (U2) e jack White (White Stripes).


Reunion Concert

Em 2007 , no dia 10 de Dezembro , todos os ex-integrantes do Led Zeppelin se reuniram e fizeram um show, chamado de Reunion Concert. Para substituir John Bonham, seu filho, Jason Bonham deu conta do recado, Isso fez com que as expectativas de uma turne de reunião aumentassem, porém, desde 2007 nenhuma reunião do Led Zeppelin ocorreu novamente.


Discografia

Com o Led Zeppelin


Outros